Livros de cantochão da Sé de Coimbra na reforma pós-tridentina: Notas sobre o contexto de realização de um fundo litúrgico-musical quase desconhecido

Alberto Medina de Seiça

Resumo


Nos primeiros anos do século XVII, e depois de dilatado e complexo processo decisório, o cabido da Catedral de Coimbra promoveu um importante projecto editorial: novos livros de cantochão para a Sé que (pelo menos no plano das intenções programáticas) estivessem em conformidade com as determinações rituais pós-tridentinas. Até ao momento foi possível identificar vinte e um volumes, praticamente desconhecidos da comunidade académica. O presente artigo pretende dar a conhecer um pouco deste acervo. Se, por um lado, estes livros de coro, pela amplitude do seu conjunto, constituem desde logo um testemunho assaz relevante das práticas de cantochão tardio em Portugal, designadamente nas opções reformistas associadas ao movimento humanista, por outro lado, eles conservam segmentos de repertório litúrgico-musical específico a merecer investigação aprofundada. 


Texto Completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Copyright (c) 2018 Revista Portuguesa de Musicologia

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.



This site is jointly supported and published by the Portuguese Society for Music Research (SPIM), the Institute of Ethnomusicology–Centre for Studies in Music and Dance (INET-MD) and the Centre for the Study of Sociology and Aesthetics of Music (CESEM). INET-MD and CESEM are both based at the FCSH, Universidade Nova de Lisboa, Portugal, and funded by the FCT-Portuguese Foundation for Science and Technology.