Bartolomeo Bortolazzi (1772-1846): Mandolinist, Singer, and Presumed Carbonaro

Rogério Budasz

Resumo


Os dicionários de música e enciclopédias que incluem entradas referentes a Bartolomeo Bortolazzi (Toscolano, Itália, 1772—Paraíba do Sul, Brasil, finais de 1845 ou inícios de 1846) apresentam uma biografia muito pouco detalhada de um figura chave na história do bandolim e da guitarra (violão). Durante a primeira década do século XIX, Bortolazzi obteve sucesso em Viena, Leipzig, Dresden e Londres como virtuoso do bandolim, e manteve-se activo também como guitarrista e cantor, professor de música, compositor de música instrumental e vocal, e como autor de dois métodos para bandolim e também para guitarra, que se tornaram sucesso de vendas. Este percurso exemplar foi interrompido em 1809, aquando a mudança com a família para o Brasil. Amplamente desconhecida na literatura musicológica, a segunda parte da sua vida foi repleta de eventos. Viveu no Rio de Janeiro e São Paulo, e nas terras altas e costeiras do Rio de Janeiro, enquanto o seu filho mais velho se aventurou mais a sul, em Porto Alegre, como actor, cantor e guitarrista. A biografia de Bortolazzi revela inesperadas ligações entre música, teatro, política e maçonaria no século XIX no Brasil e, simultaneamente, demonstra o percurso profissional e artístico de um imigrante sem educação formal ou fortuna mas, com notáveis competências sociais. 


Texto Completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Copyright (c) 2018 Revista Portuguesa de Musicologia

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.