Un missel ibérique de la seconde moitié du XIIe ou du début du XIIIe siècle (Salamanque, Biblioteca General Histórica, ms. 2637)

Océane Boudeau

Resumo


O missal de Salamanca, agora digitalizado e disponível na Portuguese Early Music Database (PEM), foi notado durante a segunda metade do século XII ou inícios do século XIII. Apesar de a sua proveniência ser habitualmente apontada para Silos ou San Millán de la Cogolla, não é possível assumir nenhuma destas hipóteses com certeza. Este artigo pretende apresentar uma descrição e análise do manuscrito, de modo a identificar elementos que permitam esclarecer a sua origem. Desta forma, analiso a caligrafia e a notação musical, o santoral, os aleluias, os cânticos processionais, o Kyriale e o Prosarium (ambos incompletos), e ainda alguns cânticos destacados (em particular, dois tropos do Benedicamus domino e duas missas). Os três anexos com as litanias dos santos, os aleluias e cânticos processionais completam esta abordagem geral do manuscrito. Por fim, a origem deste manuscrito mantém-se incerta. O santoral demonstra uma forte influência dos santorais franceses incluindo vários santos das zonas noroeste de França. Acima de tudo, o santoral não corresponde aos manuscritos de Silos ou San Millán. Por outro lado, o repertório musical tem semelhanças ao do sul de França: diversas antífonas para procissões, tropos de Kyrie e também alguns aleluias apenas cantados nessas regiões. Contudo, alguns dos aleluias e certas adições (dois tropos do Benedicamus domino, uma prosa e um tropo do Kyrie) podem ser encontrados apenas em fontes manuscritas da Península Ibérica.


Texto Completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




This site is jointly supported and published by the Portuguese Society for Music Research (SPIM), the Institute of Ethnomusicology–Centre for Studies in Music and Dance (INET-MD) and the Centre for the Study of Sociology and Aesthetics of Music (CESEM). INET-MD and CESEM are both based at the FCSH, Universidade Nova de Lisboa, Portugal, and funded by the FCT-Portuguese Foundation for Science and Technology.