A década da invenção de Portugal na música erudita (1890-1899)

Teresa Cascudo

Resumo


Este artigo pretende ser um contributo para a compreensão crítica das relações existentes entre nacionalismo e composição musical erudita em Portugal, mais particularmente, no que diz respeito à génese desta problemática localizada na última década do século XIX, um período crucial no processo de criação de uma imagem da identidade nacional portuguesa. Parte-se da aceitação da dimensão principalmente política do programa nacionalista para depois verificar as estratégias que se seguiram para integrar nele a música, designadamente o papel que assumiram a descoberta da tradição musical e a constatação da correspondência entre «nacionalização» e «modernização» na criação musical, assim como a influência que estes dois factores tiveram na criação musical da época. É também prestada atenção ao papel da música em algumas das cerimónias cívicas organizadas no país no período em causa.


Texto Completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Copyright (c) 2018 Revista Portuguesa de Musicologia

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.



This site is jointly supported and published by the Portuguese Society for Music Research (SPIM), the Institute of Ethnomusicology–Centre for Studies in Music and Dance (INET-MD) and the Centre for the Study of Sociology and Aesthetics of Music (CESEM). INET-MD and CESEM are both based at the FCSH, Universidade Nova de Lisboa, Portugal, and funded by the FCT-Portuguese Foundation for Science and Technology.