Ideologemes in Search of Topics: Argentine Music During the Peronist Decade

Omar Corrado

Resumo


A Sinfonía In Memoriam de Luis Milici, composta em homenagem a Maria Eva Duarte de Perón, teve a sua estreia no Teatro Municipal de Santa Fe a 21 de Agosto de 1954, dois anos após a sua morte. Esta obra foi distinguida com o primeiro prémio num concurso para composições em memória de Eva Perón, organizado pela Universidad Nacional del Litoral em 1953.

Os títulos dos cinco andamentos têm a sua origem no próprio vocabulário do Peronismo e retraçam o percurso pessoal e político de Eva Perón: ‘O Advento’, ‘Os humildes, ‘Os privilegiados’, ‘O povo feliz’, ‘A passagem à imortalidade’. Composta para orquestra sinfónica, quarteto vocal, coro misto, coro de crianças e pequeno conjunto de guitarras, esta sinfonia constitui um verdadeiro inventário dos ideologemas que o Peronismo produziu na construção do seu sistema simbólico. No sentido de transpor os ideologemas em formas artísticas, o compositor utilizou recursos retóricos ou tópicos musicais de representação. Nesta obra, surgem diversos ideologemas centrais do pensamento peronista, articulados pela música, nomeadamente a ideia palingenética da Nova Argentina, que transformou o passado dramático num presente luminoso, assim como a ideia de Peronismo como religião secular e política.


Texto Completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




This site is jointly supported and published by the Portuguese Society for Music Research (SPIM), the Institute of Ethnomusicology–Centre for Studies in Music and Dance (INET-MD) and the Centre for the Study of Sociology and Aesthetics of Music (CESEM). INET-MD and CESEM are both based at the FCSH, Universidade Nova de Lisboa, Portugal, and funded by the FCT-Portuguese Foundation for Science and Technology.