Qual o futuro do património musical contemporâneo nacional? Estado do pensamento e da investigação

Andreia Nogueira, Isabel Pires, Rita Macedo

Resumo


Partindo de uma abordagem teórica ao estado da investigação relativo à preservação do património musical contemporâneo, o presente artigo pretende expor de forma particular o caso nacional e assim explorar uma visão preliminar do tema. Devido à crescente complexidade dos processos, técnicas e meios utilizados, alguns compositores passaram a ter dificuldade em transmitir a obra musical através da notação convencional, pelo que importantes informações residem agora na memória e testemunhos de compositores, intérpretes ou outros. Neste cenário, vários autores têm já apontado para a importância da documentação como estratégia de preservação. É precisamente sobre esta perspetiva que este artigo procura refletir, trazendo para a discussão exemplos ilustrativos dessa realidade. Referimo-nos em particular às obras Jogo Projectado II (1981) de Clotilde Rosa e Itinerário do Sal (1999-2006) de Miguel Azguime. Desta forma, espera-se consciencializar a comunidade académica e científica para a importância e necessidade do desenvolvimento de investigação sobre esta matéria e, consequentemente, contribuir para uma nova e importante área de investigação que tem como base as especificidades de um património, que é também muito recente.


Texto Completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




This site is jointly supported and published by the Portuguese Society for Music Research (SPIM), the Institute of Ethnomusicology–Centre for Studies in Music and Dance (INET-MD) and the Centre for the Study of Sociology and Aesthetics of Music (CESEM). INET-MD and CESEM are both based at the FCSH, Universidade Nova de Lisboa, Portugal, and funded by the FCT-Portuguese Foundation for Science and Technology.